Mostrando postagens com marcador Ubuntu. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ubuntu. Mostrar todas as postagens

Depois de lançar na semana passada o Ubuntu 16.04.6 LTS, a Canonical lançou nesta quinta-feira (7) o Ubuntu 14.04.6 LTS (Trusty Tahr), que chega trazendo também correção para a vulnerabilidade de segurança que foi descoberta recentemente no gerenciador de pacotes APT, que pode permitir que um atacante remoto instale pacotes maliciosos.

O Ubuntu 19.04 (Disco Dingo) é o próximo grande lançamento do popular sistema operacional baseado na plataforma Linux desenvolvido pela Canonical, que promete oferecer vários aprimoramentos e novos recursos, incluindo um novo kernel, a recém-lançada versão 5.0, que conta, por exemplo, com suporte para o AMD FreeSync com o driver open source AMDGPU.

De acordo com um novo infográfico publicado pela Canonical, empresa por trás do popular Ubuntu, os usuários Linux instalam mais de 3 milhões de aplicativos Snap a cada mês, isto é, levando em consideração todas as categorias de dispositivos que a tecnologia suporta. Isso significa que inclui cloud, IoT (Internet das Coisas) e gateways, além de, é claro, o desktop.

A Canonical lançou hoje, 28 de fevereiro, o Ubuntu 16.04.6 LTS (Xenial Xerus) para resolver uma vulnerabilidade do APT descoberta recentemente, que parece afetar todos os sistemas operacionais baseados no Debian e Ubuntu e pode permitir que um atacante remoto instale pacotes maliciosos em máquinas para executar código como root e possivelmente travar o host. O problema fez com que o APT reconhecesse os pacotes maliciosos como válidos.

A Canonical está trabalhando duro no próximo Ubuntu 19.04 (Disco Dingo), que recentemente entrou em uma nova fase de desenvolvimento importante, chamada "Feature Freeze", o que significa que nenhum novo recurso será adicionado até seu lançamento final em 18 de abril, mas apenas correções. O Ubuntu 19.04 será lançado com o ambiente gráfico GNOME 3.32 e o Linux Kernel 4.20.

O Ubuntu 17.10 foi a primeira versão do sistema operacional da Canonical a abandonar imagens x86 de 32-bits (i386) enquanto os pacotes i386 ainda permaneceram nos repositórios de software.  Outros derivados do Ubuntu ao longo do ano passado também tomaram essa decisão e no futuro devem oferecer para instalação apenas ISOs de 64-bits. Agora, para o próximo Ubuntu 20.04 LTS, pode até não existir mais os pacotes i386 disponíveis para instalação.

Após um atraso de uma semana, devido a um bug envolvendo o Linux Kernel 4.18 herdado do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish) causando falhas de inicialização com determinados chipsets gráficos, a Canonical lançou nesta quinta-feira (14) o Ubuntu 18.04.2 LTS (Bionic Beaver), que chega como a versão mais recente da série com suporte de longo prazo do Ubuntu.

Um novo projeto de código aberto tem como objetivo levar o Ubuntu totalmente funcional para laptops ARM com processadores Qualcomm Snapdragon, como os dispositivos HP Envy x2 e Asus NovaGo. Apesar de inovadores e de oferecerem uma bateria de longa duração, esses notebooks têm sido criticados por usuários e blogueiros técnicos por serem lentos.

A Canonical anunciou na última quinta-feira (7) que o Ubuntu 18.04.2 LTS (Bionic Beaver) terá seu lançamento adiado por uma semana, até 14 de fevereiro, devido a um problema envolvendo o boot com o Linux Kernel 4.18. O bug foi reportado no Launchpad por vários usuários, que alegam que suas instalações do sistema operacional falharam ao inicializar após uma atualização automática para o linux-image-4.18.0-14.

A Canonical anunciou recentemente que o suporte oficial para o Ubuntu 14.04 LTS (Trusty Tahr) chegará ao fim no dia 30 de abril. Em setembro do ano passado, a empresa já vinha informando ao usuários que eles poderiam adquirir suporte adicional para o sistema operacional através de sua oferta comercial chamada Extended Security Maintenance (ESM), que provou ser um enorme sucesso com o Ubuntu 12.04 LTS (Precise Pangolin).

O lançamento do Ubuntu 18.04.2 LTS está programado para a próxima semana, mais precisamente para o dia 7 de fevereiro, e deve trazer diversos componentes atualizados para ajudar os usuários a implementar facilmente o sistema operacional em novos computadores. Com o codinome "Bionic Beaver", a série 18.04 é a mais recente com suporte de longo prazo e amplamente utilizada, sendo suportada pela Canonical por pelo menos 5 anos.

Um ano após o lançamento da mais recente edição para desenvolvedores do Dell XPS 13 (modelo 9370) em janeiro de 2018, uma nova versão do notebook (modelo 9380) está agora à venda nos EUA, Canadá e Europa na loja online da Dell e em varejistas. O laptop vem com o sistema operacional Ubuntu, da Canonical, já pré-instalado.

O Multipass é um utilitário open source de linha de comando que facilita a criação, o gerenciamento e a manutenção de máquinas virtuais do Ubuntu para simplificar o desenvolvimento de aplicativos. Está disponível no Linux e macOS, da Apple, e a partir de hoje, também pode ser usado pelos usuários do Windows.

O Ubuntu Core é uma versão simplificada do popular sistema operacional Ubuntu e projetada pela Canonical para ser instalada em todos os tipos de dispositivos embarcados, bem como para reduzir os custos de manutenção de segurança e o risco de desenvolvimento de software devido ao uso do revolucionário formato de pacote universal Snap da empresa.

Embora seja ótimo que a Dell ofereça a possibilidade de ter o Ubuntu pré-instalado em alguns dos seus determinados sistemas, uma de suas deficiências é que a empresa geralmente é lenta em suportar novos lançamentos do Ubuntu LTS. Pelo menos antes de terminar o ano, para alguns notebooks Dell Precision, a fabricante finalmente mudou para o Ubuntu 18.04 LTS.

Com o seu desenvolvimento a toda velocidade, o Ubuntu 19.04 "Disco Dingo" está começando a ganhar forma com mais alterações chegando na fila para serem implementadas. Durante a semana passada, em particular, houve várias adições no sistema operacional que merecem ser destacadas, como é o caso de melhorias para tornar o GNOME Shell mais rápido.

Durante a conferência OpenStack Summit 2018, que aconteceu na semana passada em Berlim, Alemanha, no CityCube, durante os dias 13 a 15 de novembro, o fundador e CEO da Canonical, Mark Shuttleworth, revelou que o sistema operacional Ubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver) será suportado com atualizações de software e segurança por 10 anos, até abril de 2028.

A Samsung anunciou nesta quinta-feira (8) o beta fechado do seu aplicativo “Linux on DeX” (anteriormente conhecido como Linux on Galaxy) para todos os desenvolvedores interessados em testar a novidade, que permite que os donos de dispositivos específicos da empresa possam "executar" a área de trabalho do Ubuntu juntamente com o Android.

Com o ciclo de desenvolvimento do Ubuntu 19.04 (Disco Dingo) iniciado pela Canonical no início desta semana, as imagens ISO de builds diárias do sistema operacional estão agora disponíveis para download para quem quiser acompanhar de perto as mudanças conforme forem implementadas. O lançamento oficial deve acontecer no próximo ano, em 18 de abril de 2019, e o suporte será de nove meses, até julho de 2020.

Recentemente, a Red Hat anunciou que foi adquirida pela IBM por US$ 34 bilhões, com a empresa compradora tentando se tornar o principal fornecedor de soluções de nuvem híbrida. Mas, segundo Mark Shuttleworth, CEO da Canonical, o acordo entre ambas as companhias também marca um “momento significativo na progressão do open source para o mainstream”.