O jogo de corrida gratuito mais popular entre os usuários Linux, o SuperTuxKart, agora está no Steam Greenlight, serviço onde a própria comunidade gamer vota para demonstrar interesse na distribuição de um game na loja da Valve. Este certamente é um grande passo para o projeto open source, o que deve ajudar na chegada de novo jogadores e, consequentemente, de novos recursos, deixa o que era bom, ainda melhor.

Dando sequência ao seu plano de tornar o Linux uma plataforma totalmente viável para a realidade virtual, a Valve anunciou nesta terça-feira, 21 de fevereiro, para o sistema do pinguim uma versão beta do SteamVR, a interface do Steam para dispositivos VR. Contudo, antes que você fique muito animado e já queira testar a novidade, o anúncio oficial destaca que, ao menos por enquanto, o foco agora são apenas desenvolvedores.

Já está disponível para download a segunda versão de desenvolvimento do Wine após o lançamento da série estável 2.0.x. Estamos falando do Wine 2.2 que, entre as principais novidades, em vez de usar o Windows XP, agora define o Windows 7 como a versão padrão do sistema operacional da Microsoft para todos os prefixes, bem como a adição de mais melhorias para o Direct3D.

O próximo Linux Mint 18.2 deve contar com novo painel de configurações de Bluetooth e com X-Apps atualizados, como o reprodutor de vídeos Xplayer e o editor de textos Xed. Quem garante as novidades é o próprio fundador e principal desenvolvedor do projeto, Clement Lefebvre, através de um dos seus tradicionais boletins semanais publicado recentemente no blog oficial do Linux Mint.

Foi lançado no último domingo (19) o Linux Kernel 4.10 que, como de costume, chega trazendo diversas novidades e vários novos recursos, tudo para oferecer um melhor suporte para novos hardwares. Entre os principais destaques, está a implementação do suporte para os processadores AMD Ryzen, previstos para serem inicialmente lançados no início do mês de março.

Na semana passa, os jogadores Linux ganharam mais um grande jogo AAA, portado para o sistema do pinguim pela famosa Feral Interactive. Estamos falando de HITMAN: The Complete First Season, que chegou trazendo também suporte oficial para placas AMD através do driver open source onde, graças as novas versões do Mesa, que atualmente está na versão 17, já é possível rodar títulos que exigem muito da máquina com GPUs "vermelhinhas" mais modernas.

Sim, você não leu o título errado. Enquanto muitos "juram de pés juntos" que o sistema do pinguim não é para jogos, a maior plataforma de distribuição digital de jogos do mundo, a Steam, já possui mais de 3.000 games disponíveis para Linux e SteamOS. Para você ter uma ideia de quão esse marco é importante, há 4 anos atrás, quando o Steam foi lançado para Linux, haviam apenas 50 títulos.

Não é mais segredo para ninguém que para obter um alto desempenho na plataforma Linux é necessário ter um bom hardware. No entanto, isso não é tudo. Se você não possui instalado os softwares certos, certamente terá dores de cabeça, principalmente durante as suas jogatinas ou quando se há a necessidade de usar programas que exigem muito da máquina, como é o caso de aplicações populares utilizadas durante a criação de conteúdo.

Foi finalmente lançado na última quinta-feria (16) o Ubuntu 16.04.2 LTS, nada mais do que uma coleção de todos os patches de segurança e atualizações de software mais recentes lançados pela Canonical para a série de suportada a longo prazo Ubuntu 16.04 (Xenial Xerus) desde o lançamento inicial do Ubuntu 16.04.1 LTS em julho de 2016.

O Ubuntu Software deve receber em breve uma funcionalidade que facilitará e muito a vida dos usuários que querem instalar aplicações no formato snap (Snappy) sem ter que recorrer a linhas de comandos no Terminal. Estamos falando do suporte para abrir URL de pacotes snap, o que irá permitir que aplicativos sejam abertos para instalação na loja de apps ao clicar em um link ou botão.

Foi lançado nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, mais um jogo AAA para Linux e SteamOS. Estamos falando de HITMAN: The Complete First Season, que foi portado pela famosa Feral Interactive para a plataforma Linux. Este também é o oitavo game no catálogo da Square Enix que chega no sistema do pinguim, onde estão disponíveis também Life Is Strange, Tomb Raider (2013) e Deus Ex: Mankind Divided.

Civilization VI foi lançado para Linux recentemente, no dia 9 de fevereiro, e embora placas da NVIDIA sejam oficialmente suportadas, o desempenho do jogo no sistema do pinguim não tem agradado muito os jogadores, mesmo que totalmente jogável. Felizmente, a Aspyr Media, desenvolvedora responsável pelo port do game, está ciente disso e vem procurando maneiras de otimizar o título para Linux.

Não faz muito tempo que a Croteam anunciou grandes novidades para os jogadores Linux, como a adição do suporte para a API Vulkan em todos os títulos da série Serious Sam, novidade que deve chegar com a atualização "Serious Fusion 2017". Agora, o estúdio revelou que está se preparando para lançar Serious Sam VR: The First Encounter no sistema do pinguim, o que não deixa de ser uma boa notícia para aqueles que desejam começar bem com a realidade virtual na sua distro favorita.

Foi lançado na última terça-feira (14) o driver NVIDIA 378.13 trazendo suporte para GPUs Quadro com microarquitetura Pascal P400, P600, P1000, P2000, P3000, P4000 e GP100, bem como a M1200 e M2200. Esta também é a primeira versão estável da série 378.xx, que atualiza o painel de configurações (nvidia-settings), permitindo a exibição de configurações PRIME.

Foi lançada na última segunda-feira (13) Mesa 17 trazendo mais melhorias e correções, especialmente para aqueles que querem curtir aquela jogatina e que possuem uma placa AMD ou que fazem uso dos gráficos integrados da Intel. Contudo, os usuários NVIDIA com placa de arquitetura Maxwell, como a GeForce GTX 750 Ti, também poderão ser beneficiados, já que o suporte ao OpenGL 4.3 e algumas melhorias de desempenho estão garantidos.

Não faz muito tempo que os desenvolvedores da Valve vem trabalhando para oferecer suporte VR para os usuários Linux e, até mesmo, concentrando esforços para melhorar significativamente os drivers open source (AMDGPU, RadeonSI e RADV) que lidam com GPUs AMD no sistema do pinguim para casos de uso do VR. Agora, seus motivos estão ficando mais claros com a Valve trabalhando em pelo menos três novos jogos completos que fazem uso da realidade virtual.