Famosa pelo seu serviço de carona, a Uber anunciou recentemente, durante o evento Uber Open Summit 2018, que está se juntando à Linux Foundation como um membro Gold. O foco da empresa no open source tornou-se uma prioridade, considerando seus projetos mais recentes, e depois de investimentos em machine learning e projetos como Jaeger, faz sentido que a companhia junte-se a fundação.

A equipe por traz do sistema operacional Endless OS decidiu que é hora de usar o BFQ (Budget Fair Queuing) como o I/O scheduler padrão ao invés do CFQ, uma vez que prioriza as cargas de trabalho interativas e deve proporcionar uma melhor experiência para seus usuários, especialmente quando os aplicativos podem ser atualizados em segundo plano.

Embora a Radeon RX 590, lançada esta semana, seja apenas mais uma atualização das placas Polaris, a pilha de drivers de vídeo open source para Linux ainda não está funcionando bem com a nova GPU. Isso é uma surpresa, considerando que o PCI ID foi adicionado meses atrás e já faz algum tempo que o suporte para GPUs Polaris no sistema do pinguim está bem maduro.

Semelhante ao que aconteceu com o GNOME, um engenheiro da NVIDIA está trabalhando em um back-end da biblioteca EGLStreams para o KWin, o compositor e gerenciador de janelas do ambiente gráfico KDE Plasma. Isso permitirá que o driver proprietário da empresa possa funcionar melhor com o KDE no Wayland.

Foi lançado nesta quinta-feira (15) o Deepin 15.8, que chega trazendo mais aprimoramentos para o design e alguns novos recursos. Além disso, a imagem ISO da distribuição Linux teve uma redução de 200MB, o centro de controle foi redesenhado e os aplicativos nativos desenvolvidos pelo próprio projeto foram refinados, na esperança de oferecer aos usuários uma experiência mais bonita e eficiente.

O mais recente projeto de código aberto da Microsoft sob a licença MIT é o "Shader Conductor", criado especialmente para permitir a compilação cruzada da linguagem de programação de alto nível utilizada na criação de shaders HLSL (High Level Shading Language) para outras linguagens, incluindo o uso da GLSL (OpenGL Shading Language) para o OpenGL e Vulkan.

Recentemente, o próximo Mesa 18.3 entrou no estágio "feature freeze" de desenvolvimento, que é quando não são mais implementados novos recursos, mas apenas correções para problemas que são reportados por aqueles interessados em ajudar com testes. Agora, a nova versão da biblioteca gráfica deve ser lançada em cerca de duas semanas com diversos novos recursos e melhorias.

Desde que o driver Vulkan oficial da AMD, o "AMDVLK", teve seu código aberto, não houve "lançamentos", mas sim novos códigos semanais que são retirados do repositório de desenvolvimento interno. Agora, surpreendentemente na manhã da última segunda-feira (13), a empresa lançou oficialmente a versão 2018.4.1 do seu driver open source para Linux.

Embora não tenhamos tido muito o que falar sobre o "Iris", driver Gallium3D da Intel em desenvolvimento, como o futuro driver Mesa para o OpenGL para os mais recentes hardwares gráficos da empresa, ele continuou progredindo muito bem desde a sua primeira aparição formal em setembro. Trata-se do novo projeto do Intel Open-Source Technology Center, como um esforço para reformular o suporte ao OpenGL e um dia provavelmente substituirá o atual driver "i965" do Mesa.

Embora a Microsoft tenha anunciado para todos que ama o Linux, seu comum e muito básico mouse para OEM não tem sido devidamente suportado pelo kernel Linux. Felizmente, agora o código HID do kernel está finalmente obtendo um patch com correção para lidar melhor com o periférico da empresa. Entre os problemas reportados por usuários, estão desconexões a cada minuto.

O smartphone Librem 5 teve sua data de lançamento originalmente programado para janeiro de 2019 e seus kits de desenvolvimento já deveriam estar disponíveis, mas foram adiados para pelo menos agosto deste ano e, nos meses seguintes, aconteceu vários atrasos. No mês passado, a Purism afirmou que os kits seriam lançados "muito em breve", o que acredita-se ser em dezembro.

A NVIDIA esteve trabalhando nos últimos dias em um novo driver open source, chamado "i2c-nvidia-gpu", que tem como principal objetivo lidar com o controlador USB Type-C que é acessível por I2C. Isso é útil para as novas placas de vídeo da empresa, que possuem uma porta USB Type-C para headsets VR de próxima geração usando o padrão VirtualLink.

A Samsung anunciou nesta quinta-feira (8) o beta fechado do seu aplicativo “Linux on DeX” (anteriormente conhecido como Linux on Galaxy) para todos os desenvolvedores interessados em testar a novidade, que permite que os donos de dispositivos específicos da empresa possam "executar" a área de trabalho do Ubuntu juntamente com o Android.

A NVIDIA lançou hoje (8) mais uma nova versão beta do seu driver de vídeo para a plataforma Linux, a 415.13, que chega trazendo mais correções e melhorias para alguns dos recursos introduzidos na série anterior, a 410.xx, responsável por oferecer suporte para as GPUs RTX "Turing", bem como suporte inicial para o ray-tracing com a Vulkan.

No mês passado, a Vulkan ganhou uma extensão "não oficial" para que esforços como o DXVK possam suportar a funcionalidade Stream Output do Direct3D 11 com a API gráfica multiplataforma. Agora, outra nova extensão está sendo desenvolvida separadamente para ajudar a melhorar o desempenho ao executar jogos que antes eram exclusivos apenas do Windows no Linux.

Embora, infelizmente, com a recente atualização do Windows 10 de outubro de 2018 não exista nenhuma melhoria importante no desempenho de I/O para o recurso Windows Subsystem for Linux (WSL), há vários outros novos recursos, bem como a adição da WLinux, distribuição Linux baseada no Debian criada especificamente para uso no WSL, estando disponível através da Microsoft Store.