Da mesma forma como aconteceu com o Ubuntu 17.10, os drivers da Vulkan para GPUs da AMD ou Intel não estão presentes por padrão no Ubuntu 18.04 LTS, mesmo que já tenha passado um pouco mais de dois anos desde a chegada da primeira versão da API gráfica e dos drivers open source ANV (Intel) e RADV (AMD) tenham amadurecido bastante durante todo este período.

No início deste mês, os desenvolvedores do Kubuntu confirmaram que não devem mais suportar novas instalações de 32 bits com a próxima versão 18.10 do sabor oficial do Ubuntu. Agora, o desenvolvedor Valorie Zimmerman anunciou oficialmente que o Kubuntu 18.04 LTS (Bionic Beaver) é a última versão da distribuição Linux que deve oferecer imagens ISO de 32 bits.

A Purism, fabricante de laptops com Linux, anunciou recentemente que fez uma parceria com a Nitrokey, empresa especializada em segurança com soluções baseadas em OpenPGP e Hardware Security Modules (HSMs), para criar uma solução chamada Purekey com o intuito de tonar os seus dispositivos ainda mais seguros e confiáveis quando o assunto é privacidade para as linhas Librem 13 e 15.

Foi lançado nesta sexta-feira (18) o Mesa 18.1 que chega trazendo mais melhorias e novos recursos para esta pilha de drivers OpenGL e Vulkan para a plataforma Linux. Entre os destaques, está o cache de shader GLSL habilitado por padrão para hardware da Intel e suporte para o OpenGL 4.4 com placas de vídeo AMD das séries Radeon HD 5800/6900, o que possibilitará a execução de jogos mais modernos.

O pessoal por traz do Lubuntu decidiu finalmente mudar de vez do LXDE (Lightweight X11 Desktop Environment) para o LXQt (Lightweight Qt Desktop Environment), que é mais moderno e mantido ativamente. De acordo com Simon Quigley, desenvolvedor do Lubuntu, a mudança já pode ser conferida na mais recente build diária de desenvolvimento da distribuição Linux.

O projeto KDE anunciou hoje, 18 de maio, que o beta da próxima versão do KDE Plasma 5.13 já está disponível para teste. Entre os novos recursos, podemos citar o Plasma Browser Integration, que permite a integração do ambiente gráfico com os principais navegadores web do mercado, configurações do sistema redesenhadas e novas telas de bloqueio e login, bem como melhorias no Plasma Discover.

No início do mês, foram anunciados alguns patches para o driver de DRM (Direct Rendering Manager) Nouveau que permitem o suporte inicial e open source para a GPU "Volta" GV100, da NVIDIA. Agora, esses novos patches já estão programados para serem implementados no Linux Kernel 4.18 em junho, mês em que será iniciado o desenvolvimento da próxima série do kernel Linux.

Se você é usuário Linux e possui uma APU AMD Kaveri, temos uma boa notícia para você: as melhorias mais recentes da pilha de gráficos Mesa para o driver AMDGPU agora renderão um desempenho muito melhor com esses chips      até duas vezes mais rápido em alguns casos! Confira agora mesmo alguns benchmarks com a APU AMD A10-7870K no Ubuntu 18.04.

Depois de remover a capacidade de lidar com ícones na área de trabalho, o projeto GNOME decidiu que é hora de remover o suporte para executar binários e aplicativos diretamente do gerenciador de arquivos Nautilus. Para justificar a decisão, os desenvolvedores explicam que remover a capacidade de iniciar executáveis a partir do Nautilus deve ajudar com a segurança geral do ambiente gráfico.

Na semana passada, a Canonical revelou que foi descoberto que dois dos aplicativos enviados por um usuário chamado Nicolas Tomb para a Snap Store, são eles 2048buntu e Hextris, mineravam criptomoedas em segundo plano enquanto estavam sendo executados sem o conhecimento dos usuários. A empresa removeu imediatamente os aplicativos da sua loja de snaps.

A AMD publicou hoje, 15 de maio, seu grande conjunto de patches para o kernel Linux que trazem o suporte open source para a Vega 20 que, de acordo com alguns vazamentos, supostamente é uma GPU de 7nm e que pode ser 70% mais rápida do que a atual Radeon RX Vega 64. Espera-se que a Vega 20 ofereça até 32 GB de memória HBM2 e seja anunciada neste ano, mas há quem acredite que a GPU pode ser apenas mais indicada para deep learning e não focada como uma placa gráfica de jogos, isto é, pelo menos não inicialmente.

Foi lançado hoje, 13 de maio, mais uma nova atualização do DXVK, a biblioteca desenvolvida especialmente para permitir que jogos e aplicativos que fazem uso do Direct3D 11 possam ser executados sobre a Vulkan através do Wine. A nova versão, 0.51, chega com correções para Far Cry 5, Hitman (2016), Shadow Warrior 2, Dark Souls 3, Overwatch, e outros jogos. As melhorias vão desde correção de problemas de desempenho até erros de shader e relatórios incorretos de vRAM para softwares de 32 bits.

O Mesa 18.1 ainda não foi oficialmente lançado, mas os desenvolvedores da pilha de gráficos open source já estão trabalhando no próximo grande lançamento, o Mesa 18.2, que trará mais melhorias significativas para hardware AMD. Entre elas, está o aumento de até 2x no desempenho com APUs Kaveri ao usar o driver AMDGPU em vez do driver Radeon padrão.

No início do mês, a AMD anunciou o Radeon Software for Linux 18.10 para os usuários que buscam para os seus PCs com placas de vídeo Radeon a versão mais recente da solução de gráficos proprietária da empresa. Agora, a companhia anuncia o Radeon Pro Software Enterprise Edition 18.Q2 for Linux para a sua classe de hardware FirePro e Radeon Pro, bem como para ambientes corporativos.

A nova versão do Radeon Pro Software surge com base no lançamento mais recente do Radeon Software (antes conhecido como AMDGPU-PRO). Com isso, estão disponíveis as mesmas mudanças, como é o caso do suporte para a API gráfica Vulkan 1.1, bem como o suporte oficial para o Ubuntu 16.04.4 LTS e SLED/SLES 12 SP3.

Esta atualização de driver trimestral, infelizmente, não suporta oficialmente o recém lançado RHEL 7.5, o Ubuntu 18.04 LTS e nem mesmo o próximo SUSE Linux Enterprise 15. No entanto, existem versões beta do Radeon Pro Software Adrenalin Edition 18.5.1 lançadas agora também para o RHEL 7.5 e Ubuntu 18.04, semelhante ao Radeon Software 18.20 Preview.

Mais detalhes técnicos sobre o Radeon Pro Software Enterprise Edition 18.Q2 for Linux podem ser encontrados no site oficial da AMD, clicando aqui. Você encontrará as opções de instalação para cada distribuição Linux suportada através deste link.


FONTE: Phoronix | AMD

O GNOME 3.30 será o próximo grande lançamento do ambiente gráfico usado por inúmeras distribuições Linux e agora que a Canonical está usando por padrão no mais recente lançamento LTS do Ubuntu, todos os holofotes estão apontados hoje para o GNOME para vermos quais melhorias e novos recursos chegará com a próxima atualização.

Quanto mais próximo fica o prazo para a chegada das primeiras remessas do Librem 5, a equipe de desenvolvimento do smartphone baseado em Linux nos dá mais informações sobre o que podemos esperar do dispositivo. Recentemente, o diretor criativo da Purism, François Téchené, revelou mais detalhes sobre as primeiras tentativas reais de design da interface do usuário, que estará usando um shell de interface do usuário baseado no ambiente gráfico GNOME.