A Canonical anunciou recentemente o Ubuntu Pro, um conjunto de imagens premium para o Amazon Web Services (AWS), que já estão disponíveis no AWS Marketplace para clientes corporativos, que podem escolher entre as edições Ubuntu 14.04 LTS, Ubuntu 16.04 LTS e Ubuntu 18.04 LTS, além de poder adquirir atualizações de segurança mais longas, para recursos críticos de conformidade e uma ampla cobertura sem a necessidade de contrato.

A Purism anunciou recentemente a fabricação de uma nova versão do smartphone Librem 5 nos EUA, que conta com as mesma especificação e sistema operacional de antes, mas que deve custar cerca de US$ 1999, mais do que o dobro do preço da versão regular. De acordo com a empresa, o valor vem da "cadeia de suprimentos segura baseada nos EUA" usada na fabricação.

O KDE Plasma recebeu aprimoramentos importantes com foco em aplicativos GTK modernos, novidade que deverá estar disponível no próximo KDE Plasma 5.18 LTS, que possui lançamento previsto para fevereiro. Acontece que o ambiente gráfico agora pode lidar melhor com a barra de cabeçalho de decoração do lado do cliente (CSD) de aplicações GTK.

Inicialmente revelado em meados de setembro, o sistema operacional Linux Mint 19.3, codinome "Tricia", será o terceiro lançamento da série 19.x, baseada no Ubuntu 18.04 LTS que, como seu próprio nome sugere, possui suporte de longo prazo. Aboa notícia agora é que a versão beta do Linux Mint 19.3 já está disponível para download.

A Canonical, em cooperação com membros da comunidade, revelou mais detalhes sobre seu plano de suportar softwares e dependências de 32-bits no Ubuntu 20.04 LTS. Os pacotes de 32-bits atualmente disponíveis no Ubuntu 19.10 foram baseados na popularidade entre os usuários. Para o próximo grande lançamento do sistema operacional, ainda estão sendo feitos alguns ajustes.

Foi lançado recentemente o Wine 4.21 como o mais novo lançamento de desenvolvimento, que deixa o software mais próximo da fase "feature freeze", onde novos recursos não serão mais implementados, mas apenas correções, para que tudo fique estável o suficiente para a chegada do Wine 5.0 no início de 2020.

Embora o desempenho das placas de vídeo AMD com o ACO (abreviação para AMD COmpiler) já ofereça ótimos resultados quando comparado com o back-end "AMDGPU", do LLVM, durante a execução de jogos no Linux com o driver Vulkan "RADV", o compilador de shaders da Valve está ficando ainda melhor.

Foi lançado no último domingo (24) o Linux Kernel 5.4, que esteve em desenvolvimento desde o início de outubro e que recebeu um total de oito lançamentos RC (Release Candidate), que implementaram vários novos recursos, começando com o suporte inicial ao sistema de arquivos exFAT da Microsoft, que agora está finalmente incorporado no kernel para oferecer aos usuários uma melhor experiência ao conectar unidades formatadas com exFAT.

Foi lançada recentemente mais uma nova versão do famoso editor de áudio Audacity, a 2.3.3, que embora não ofereça "nenhum recurso novo e quase sem alterações" quando comparado com os lançamentos anteriores, traz diversas correções para os mais variados problemas graças ao trabalho de reestruturação do código, sendo um total de 75 melhorias.

A NVIDIA lançou recentemente mais uma nova versão do seu driver de vídeo para a plataforma Linux, a 440.36, que entre as poucas mudanças está o suporte para a recém-lançada GeForce GTX 1650 SUPER, que promete trazer grandes saltos se comparada a GTX 1650, sendo 50% mais rápida que a GPU original e 2X mais rápida que a a geração anterior GTX 1050.

Foi lançado recentemente o Zorin OS 15 Lite com softwares e componentes atualizados, o que inclui o ambiente gráfico Xfce 4.14, que é muito conhecido por ser leve e oferecer uma experiência amigável ao usuário, o que é ótimo para aqueles com PCs mais modestos. Por ser baseado no Ubuntu 18.04 LTS, da Canonical, o sistema operacional também conta com suporte de longo prazo, prometendo prolongar a vida útil do seu PC com Windows 7 nos próximos anos.

Uma das limitações do suporte open source do Linux para as placas de vídeo AMD da série Radeon RX 5000 "Navi" está na falta do recurso que permite o overclock da GPU, mas, felizmente, isso deve mudar com a chegada do Linux Kernel 5.5, que contará com suporte para o AMD OverDrive para chips Navi.

O DXVK, implementação que permite rodar jogos desenvolvidos com o Direct3D 10/11 sobre a Vulkan, já tem se mostrado um projeto bem promissor, oferecendo um bom desempenho ao rodar títulos do Windows no Linux, porém, atualmente é possível usá-lo apenas com o Wine, que faz todo o outro trabalho necessário com sua camada de compatibilidade para rodar no Linux um game que faz uso do Direct3D.

Foi lançado na última sexta-feira (15) mais uma nova versão de desenvolvimento do Wine, a 4.20, que chega trazendo uma nova engine Mono com atualizações para o FNA, mais aprimoramentos para VBScript e JScript, atualizações de especificações da Vulkan, suporte aprimorado para o LLVM MinGW e cerca de 37 correções e melhorias para diversos softwares e jogos.

A CodeWeavers, principal empresa responsável por apoiar o desenvolvimento do Wine, está em busca de alguém que possa trabalhar no WineD3D, a implementação do Direct3D para o Wine, para cobrir tudo, ou seja, desde o DirectDraw inicial até o mais moderno Direct3D 12, bem como outras APIs gráficas, como as implementações da Vulkan, OpenGL e Direct2D.

A Valve lançou recentemente mais uma nova versão beta do cliente Steam que traz mais algumas novidades e melhorias especialmente para os jogadores Linux. Entre os destaques, está o suporte para namespaces (também conhecidos como containers) que pode ser usado para executar todos os jogos nativos disponíveis na biblioteca do usuário.

Agora que o KDE Plasma 5.17 já está oficialmente disponível, já foi dado início aos trabalhos no desenvolvimento do próximo grande lançamento do ambiente gráfico, o KDE Plasma 5.18, que será lançado no início do próximo ano como a próxima versão LTS (Long Term Support), ou seja, com suporte de longo prazo para os usuários que busca maior estabilidade e confiabilidade.

Em meados do mês de agosto, a Valve liberou no repositório oficial do Proton no GitHub uma ramificação que trazia como principal mudança o VKD3D, com a intenção de apenas facilitar a vida daqueles interessados em testar jogos que fazem uso do Direct3D 12, e mais recentemente Philip Rebohle, desenvolvedor e líder do projeto DXVK, também começou a trabalhar mais intensamente em melhorias para o VKD3D.