No próximo ano, é esperado que o tão aguardado suporte open source para o FreeSync 2, da AMD, esteja disponível no Linux com GPUs Radeon. Inicialmente pensava-se que o próximo Linux Kernel 4.20 (que possivelmente pode chegar com versão 5.0) já traria pelo menos o suporte inicial para a tecnologia, porém, agora que seu ciclo de desenvolvimento foi inciado por conta do lançamento do Linux Kernel 4.19, já se sabe que isso não deve acontecer.

Foi lançada nesta segunda-feira (22) o Linux Kernel 4.19, que chega trazendo mais correções e melhorias, o que garante suporte para novos hardwares e periféricos do mercado. Além disso, este novo lançamento do kernel também se trata de uma versão LTS (Long Term Support), podendo receber atualizações de manutenção para corrigir as mais diversas questões pelos próximos 6 anos.

Em seu mais novo relatório, Nate Graham, membro da equipe de desenvolvedores do KDE, revelou mais detalhes sobre os recentes trabalhos que estão sendo feitos em torno do ambiente gráfico Plasma, além da coleção de bibliotecas Frameworks e da pilha Applications, que devem receber novidades nós próximos lançamentos para aprimorar ainda mais a experiência dos usuários.

Depois de vários testes e muito trabalho duro, a equipe do Lubuntu, liderada pelo desenvolvedor Simon Quigley, finalmente conseguiu lançar uma versão que traz o LXQt como o ambiente gráfico padrão da distribuição Linux, deixando de lado o LXDE (Lightweight X11 Desktop Environment), que era usado por padrão em todos os lançamentos desde o início do projeto.

Com o lançamento da versão final do Ubuntu 18.10, a System76 decidiu que agora é hora de atualizar o seus sistema operacional, o Pop!_OS, com os novos pacotes disponíveis no novo lançamento do Ubuntu, o que inclui o ambiente gráfico GNOME 3.30, que possui melhor desempenho graças a redução no uso da memória RAM, e o Linux Kernel 4.18, que traz melhor suporte para novos hardwares e periféricos.

Foi lançado nesta sexta-feira (19) mais uma nova versão da biblioteca gráfica Mesa, a 18.2.3, que chega trazendo como principal destaque mais correções e soluções alternativas para problemas envolvendo jogos do Windows rodando no Steam Play (Proton), da Valve, incluindo os games Rage, Yakuza, The Evil Within, Wolfenstein: The Old Blood, ARMA 3 e No Man's Sky.

Alguns dias atrás, o desenvolvedor Ethan Lee, responsável por mais de 40 ports de jogos para a plataforma Linux, juntou-se à CodeWeavers para trabalhar em melhorias para o Proton, da Valve, especialmente no que diz respeito da integração do FAudio, um projeto que visa ser uma reimplementação do XAudio2, presente no Windows.

A Canonical finalmente lançou uma página oficial para compartilhar com todos informações sobre estatísticas de uso do Ubuntu coletadas pela ferramenta de relatórios presente no sistema operacional, mas que pode ser desabilitada de acordo com a preferência dos usuários. A empresa já havia  compartilhado alguns dados iniciais no início do ano, mas tivemos que esperar até agora para obter o conjunto completo por meio de um site bem mais sofisticado.

Cobrindo o mais recente lançamento estável, a nossa lista de 'coisas' para se fazer depois de instalar o Ubuntu 18.10 está repleta de dicas úteis, que ajudam você a obter a melhor experiência com a sua nova instalação do Ubuntu. Nada aqui é obrigatório, então sinta-se à vontade para escolher os passos que se aplicam a você. Nós também convidamos você para acrescentar mais coisas a lista na seção de comentários com suas próprias sugestões.

Após estar nos últimos 6 meses em desenvolvimento, o Ubuntu 18.10 foi lançado nesta quinta-feira (18) e, apesar de ser considerado por muitos uma atualização modesta, a nova versão do sistema operacional conta com diversas novidades para os usuários, sendo que a grande maioria das melhorias notáveis ​​está escondida "sob o capô".

Contanto com diversas novidades, o Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish) é a versão mais recente do Ubuntu e, embora a atual versão LTS (com suporte de longo prazo) do sistema operacional seja suportada por 5 anos, recebendo continuamente atualizações de correções críticas, este novo lançamento traz o benefício de se ter softwares mais atualizados e um novo kernel Linux, o que é muito tentador, especialmente para aqueles que querem compatibilidade com hardware mais novo.

Foi lançado hoje, 16 de outubro, o Elementary OS 5.0 "Juno" para tornar a experiência do desktop Linux mais agradável para competir com o macOS e Windows; uma verdadeira alternativa rápida, aberta e que respeita a privacidade dos usuários. A nova versão do sistema operacional está mais refinada e conta com "uma tonelada de atualizações e melhorias" para aprimorar ainda mais a produtividade para usuários novos e experientes.

A NVIDIA lançou nesta terça-feira (16) uma nova versão do seu driver de vídeo para a plataforma Linux, a 410.66, que também chega como o primeiro lançamento estável da série 410.xx e vem com suporte para a GeForce RTX 2070, bem como para a RTX 2080/Ti, as novas placas da empresa anunciadas recentemente que são equipadas com GPUs com arquitetura Turing.

Embora a CodeWeavers estivesse ocupada nós últimos dias trabalhando em melhorias para o "Proton", da Valve, para oferecer uma ótima experiência ao executar jogos no Linux que antes eram exclusivos apenas do Windows, os desenvolvedores da empresa não esqueceram do CrossOver e anunciaram hoje (16) uma nova versão do aplicativo, a 18, que traz mais novidades para os jogadores.

Entre os novos recursos que devem ser implementados no próximo Linux Kernel 4.20      que provavelmente será renomeado para a versão 5.0 por conta de preferências de numeração de Linus Torvalds     , está um novo subsistema de conexões sem fio dentro do código de rede do kernel. Trata-se da LoRa, uma tecnologia de comunicação de dados digital sem fio de longo alcance e baixo consumo de energia.

No início do ano, o GitHub tinha mais de 2 mil projetos que faziam referência a Vulkan, o que já mostra que muitos desenvolvedores estão interessados na API gráfica de baixo nível, bem como se familiarizando com aquela que é a alternativa multiplataforma para a Metal e DirectX 12, da Apple e Microsoft respectivamente. Agora, a plataforma de hospedagem de código-fonte já passou a casa dos 2.500 projetos relacionados com a Vulkan.