GNOME Maps muda de provedor e volta a funcionar normalmente


Já faz algum tempo que o aplicativo "Maps", que faz parte da coleção de apps do ambiente gráfico GNOME, tinha perdido a capacidade de exibir mapas oferecidos pelo MapQuest simplesmente porque o serviço gratuito pertence ao AOL, que decidiu mudar a política de uso, fazendo com que a aplicação meio que entrasse em um beco sem saída. Contudo, a solução encontrada pelos desenvolvedores foi o Mapbox.

Como o provedor MapBox é open source, a equipe do GNOME não perdeu tempo e já anunciaram uma nova versão do Maps, a 3.20.2, que já traz a novidade implementada e estará disponível nos repositórios em breve. Além disso, os desenvolvedores revelaram que a API do novo serviço é acessada por meio de um proxy, o que garantirá mudar de provedor no futuro mais facilmente, o que pode evitar novos possíveis problemas.

"Mapbox é uma empresa com compromisso com o open source. E oferece a infra-estrutura que nos permitirá fazer mais com Maps. Estamos acessando a API do Mapbox através de um proxy GNOME que nos permitirá mudar mais facilmente de provedor/URI no futuro", diz Jonas Danielsson, do GNOME.


Quando o usuário atualizar do GNOME Maps 3.20.1 para a versão 3.20.2, também serão corrigidos alguns bugs presentes na aplicação, as cores de instruções durante a exibição de rotas serão adaptadas corretamente e várias traduções de idiomas serão atualizadas, incluindo o português.

Contudo, ainda não está claro se os desenvolvedores vão continuar com Mapbox a longo prazo ou, futuramente, irão migrar para outro serviço. Além disso, ainda não se sabe se a próxima versão do Ubuntu GNOME, a 16.10, trará novamente o aplicativo Maps, que foi retirado da versão atual.


FONTE: Softpedia | OMG! Ubuntu!
IMAGEM: Softpedia

COMENTÁRIOS