Benchmark: OpenGL vs Vulkan com AMDGPU-PRO 16.40 em comparação com NVIDIA no Linux


Foi no final do mês passado que a AMD anunciou uma nova versão do seu driver de vídeo proprietário para a plataforma Linux, o AMDGPU-PRO 16.40. Com o lançamento, nada mais justo que alguns testes de benchmark para sabermos como anda o desempenho da API Vulkan em comparação com o OpenGL no sistema do pinguim envolvendo placas das duas principais fabricantes de GPUs do mercado para PCs.

E foi pensando nisso que o site Phoronix, bastante conhecido pelos seus benchmarks envolvendo o Linux, decidiu realizar alguns testes comparando o desempenho dos drivers proprietários da AMD e NVIDIA (driver 375.10) com as APIs OpenGL e Vulkan, juntamente com o jogo Dota 2, da Valve.

As placas da AMD utilizadas nos testes com o AMDGPU-PRO foram a Radeon R9 285, RX 460, RX 480 e R9 Fury. Já, do lado "verde" da força, estão a NVIDIA GeForce GTX 680, GTX 760, GTX 780 Ti, GTX 950, GTX 960, GTX 970, GTX 980, GTX 980 Ti, GTX 1050, GTX 1050 Ti, GTX 1060, GTX 1070 e GTX 1080. Entre outras configurações, estão um processador Intel Xeon E3-1280 rodando a 4.00GHz, placa mãe MSI C236A WORKSTATION e 16GB de memória RAM, juntamente com o Ubuntu 16.04 LTS com o Linux Kernel 4.8.4 (64 bits). Sem mais delongas, confira os resultados:



Enquanto na resolução 1080p os resultados OpenGL aparecem vinculados à CPU em NVIDIA e os resultados Vulkan não oscilam muito, infelizmente, os resultados com as placas AMD permaneceram muito inferior ao esperado. Além disso, com o AMDGPU-PRO 16.40, o OpenGL foi mais rápido que Vulkan. Caso os resultados envolvendo as placas da AMD forem comparados com a sua rival, tanto o uso e desempenho de ambas as APIs Vulkan e OpenGL foi significativamente menor do que a NVIDIA com o seu driver proprietário para Linux.



Com a resolução 3840 x 2160 (Ultra HD), os resultados envolvendo a AMD com o seu AMDGPU-PRO 16.40 continuaram muito baixos, sem falar que a API Vulkan continua atrás do OpenGL.

Com esses resultados, não parece muito arriscado afirmar que a AMD não está dando a devida atenção ao seu AMDGPU-PRO, que reflete em tudo o antigo Catalyst, também conhecido como fglrx. Ao que parece, a empresa está lançando novas versões de seu driver proprietário sem nem mesmo saber como anda o desempenho do mesmo, bem como realizar os devidos testes.

Felizmente, a comunidade vem trabalhando no driver Vulkan RADV que, mesmo sem ajuda da AMD, já tem feito grandes progressos e quem sabe no futuro poderá ser uma excelente alternativa open source ao AMDGPU-PRO.


FONTE: Phoronix

COMENTÁRIOS