Outlast ganha mais de 10% de desempenho com o threading para OpenGL do Mesa


Nos seus últimos lançamentos, a biblioteca de gráficos 3D Mesa passou a contar com um recurso muito importante para vários jogos e aplicativos que fazem uso do OpenGL, sejam eles rodando nativamente ou através do Wine, permitindo suporte para multithreading com a API gráfica. Trata-se do "glthread", que melhorara significativamente o desempenho de alguns jogos, incluindo Alien Isolation, Civilization 6, BioShock Infinite, Borderlands 2, Civilization 5, The Witcher 2, Dying Light e muito mais.

Agora, o recurso deve ser habilitado também para Outlast nos futuros lançamentos estáveis do Mesa, algo que já acontece na versão de desenvolvimento (Mesa 17.3-dev ), garantindo ganhos de desempenho de 10 à 20% com o RadeonSI, driver open source para GPUs AMD. O resultado foi obtido em uma máquina com processador Intel Core i5-4570 e com placa de vídeo Radeon R9 270.

Pra quem ainda não conhece, Outlast é um jogo do gênero survival horror em primeira pessoa. O título, que fez sua chegada na plataforma Linux em 2015, é muito conhecido também entre os jogadores por ser aquele tipo de game que traz uma história que envolve e deixa todos tensos do começo ao fim.

Para referência, os requisitos para Linux do jogo indicam, no mínimo, uma placa de vídeo NVIDIA GeForce 9800 ou AMD Radeon HD 3000, mas é recomendável uma GeForce GTX 460 ou Radeon HD 6850 ou superior. Este também é um dos poucos games desenvolvidos com a Unreal Engine 3 disponíveis no Linux.


FONTE: Photonix

Comentários