É oficial: Microsoft paga US$ 7,5 bilhões pelo GitHub, Nat Friedman se torna o CEO


No final da semana passada, um relatório de notícias sugeriu que a Microsoft estava fazendo progresso nas negociações para adquirir o popular site de hospedagem de código GitHub. Mas agora é oficial: a gigante de Redmond concordou em pagar US$ 7,5 bilhões, ou seja, 2,5 bilhões a mais do que os US$ 5 bilhões inicialmente previstos para adquirir o GitHub.

"A Microsoft é uma empresa que desenvolve primeiro e, ao unir forças com o GitHub, fortalecemos nosso compromisso com a liberdade, a abertura e a inovação dos desenvolvedores", diz Satya Nadella, CEO da Microsoft. "Reconhecemos a nossa responsabilidade com a comunidade quando assumimos este acordo e faremos o nosso melhor trabalho para capacitar cada desenvolvedor a construir, inovar e resolver os desafios mais urgentes do mundo".

A Microsoft espera que a aquisição do GitHub seja concluída até o final do ano. Assumindo o papel de CEO, estará Nat Friedman, o co-fundador da Xamarin, e um nome bem conhecido por muitos usuários do Linux, já que também foi o co-criador da GNOME Foundation. Nat Friedman também foi co-fundador com Miguel de Icaza na Ximian, uma empresa que desenvolveu, vendeu e deu suporte para software de aplicativos para Linux com base na plataforma GNOME, mas que foi comprada pela Novell em 2003.

Se você possui algum projeto open source hospedado no GitHub e está com um pé atrás em relação a esta aquisição da Microsoft, a empresa garante que não há motivos para se preocupar. De acordo com a companhia, o GitHub operará de forma independente e os desenvolvedores ainda serão livres para disponibilizar seus softwares em todas as plataformas que desejarem.

"O GitHub manterá seu hábito de ter o desenvolvedor em primeiro lugar e operará de forma independente para fornecer uma plataforma aberta para todos os desenvolvedores em todos os setores. Os desenvolvedores continuarão podendo usar as linguagens de programação, ferramentas e sistemas operacionais de sua escolha para seus projetos — e ainda poderão implementar seu código em qualquer sistema operacional, qualquer nuvem e qualquer dispositivo", garante a Microsoft.

Certamente é interessante ver o contínuo investimento da Microsoft em torno do open source e Linux. Também será interessante conferir quais planos e mudanças estarão chegando no GitHub e se com a Microsoft adquirindo o GitHub resultará em mais projetos de código aberto migrando do serviço para outras alternativas, como o GitLab.


FONTE: Phoronix | Microsoft

Comentários