Recursos que você 'não' vai ver no próximo Linux Kernel 4.18


Existem muitas melhorias e novos recursos implementados no próximo Linux Kernel 4.18, que ganhou sua primeira versão RC (Release Candidate) no último final de semana, mas ainda ficaram de fora algumas alterações importantes, como é o caso do sistema de arquivos Bcachefs, conhecido por oferecer recursos semelhantes ao Btrfs e ZFS, porém, de próxima geração e de alto desempenho. Espera-se que o Bcachefs seja implementado no Linux Kernel 4.19 (ou 5.0).

Quem também ficou de forra dessa foi o sistemas de arquivos NOVA, que está sendo desenvolvido ativamente pelo talentoso pessoal da Universidade da Califórnia em San Diego, mas pelo menos ainda não parece pronto para o mainline do kernel, bem como o Reiser4, que atualmente está sem o apoio de nenhuma organização importante. Neste estágio, o Reiser4 parece ter poucas chances de entrar no mainline oficial kernel.

Possui uma NVIDIA Pascal? Esqueça o Nouveau

Se você você possui uma placa de vídeo da NVIDIA moderna e quer obter um alto desempenho, é melhor esquecer o Nouveau. Isso porque não foi implementada nem uma grande novidade no driver de código aberto, muito menos o suporte para re-clocking com GPUs Maxwell e Pascal.

Com isso, os usuários ainda continuaram tendo um desempenho terrivelmente lento até que os desenvolvedores do Nouveau consigam encontrar uma maneira de contornar os blobs de firmware assinados ou até que a própria NVIDIA libere a documentação e o firmware PMU.

Não há suporte para FreeSync

Ainda estamos aguardando que os drivers DRM (Direct Rendering Manager) de código aberto recebam suporte ao FreeSync/AdaptiveSync. Enquanto a pilha AMDGPU Display Code (AMDGPU DC) já foi implementada e habilitada por padrão, os desenvolvedores ainda parecem estar trabalhando para criar uma API FreeSync/AdaptiveSync que possa ser usada pelos diferentes drivers DRM do Linux.

Contudo, desde a última discussão dos desenvolvedores em abril, infelizmente, não vemos nada acontecer desde então para permitir que a plataforma Linux tenha suporte open source a essas tecnologias. Atualmente, só é possível obter o suporte ao FreeSync através do driver Radeon Software for Linux.

Compile o kernel com o LLVMLinux, mas apenas para ARM

Para aqueles que ainda não estão muito familiarizados com o LLVMLinux, trata-se de um projeto focado na compilação do Linux Kernel com o compilador LLVM Clang C/C++ como uma alternativa ao uso do GCC.

Infelizmente, o esforço parece ter parado um pouco no uso do LLVMLinux como compilador do kernel. Até funciona bem com as plataformas ARM/ARM64, mas ultimamente não foram implementadas muitas correções para obtê-lo trabalhando bem no lado x86_64.

Sem suporte completo ao i.MX8, o processador do Librem 5

Era esperado que o suporte ao SoC i.MX8 estivesse presente, pelo menos, no Linux Kernel 4.18, mas isso não aconteceu. Felizmente, alguns códigos chegaram para suportar SATA e o driver DRM Etnaviv, mas o suporte completo ao SoC não.


O suporte para o i.MX8 é importante porque ele será usado pelo smartphone Librem 5, da Purism. Espera-se que o suporte para o SoC seja implementado no Linux Kernel 4.19, de modo que, quando o dispositivo móvel for lançado em janeiro de 2019, possa rodar com um kernel mainline e assim facilitar a instalação de outras pilhas de software no aparelho.

Mesmo que o Linux Kernel 4.18 não conte com os recursos apresentados aqui, certamente será uma atualização importante especialmente para aqueles que quem buscam melhor suporte para novos hardwares. Mas, o que você gostaria de ver no próximo Linux Kernel 4.18?


FONTE: Phoronix

Comentários