DXVK 0.80 chega com cache para shaders e suporte para Direct3D Feature Level 11_1


O desenvolvimento do DXVK para mapear o Direct3D (principalmente o D3D11) sobre a Vulkan continua acelerando para impulsionar os jogos do Windows no Wine e Steam Play (Proton). Foi no último domingo (23) que a implementação chegou a sua versão 0.80, que inclui mais melhorias e correções para jogos, incluindo Assetto Corsa e Project Cars 2.

Além disso, o DXVK 0.80 também conta com correções para falhas envolvendo algumas APUs AMD, ou seja, em sistemas onde não é encontrada memória de vídeo dedicada, e suporte para Direct3D Feature Level 11_1, o runtime do Direct3D 11.1 que adiciona operações lógicas de mesclagem, rasterização independente, UAVs em cada estágio do pipeline com maiores contagens de slots e outras adições. Também há uma pequena redução geral da sobrecarga do uso da CPU.

Outra mudança importante é a adição do cache para shaders, que possui um grande potencial para reduzir os "engasgos" nos jogos, bem como para ajudar a melhorar a experiência e o desempenho geral.

"Para reduzir a intermitência nas execuções subsequentes de um aplicativo, o DXVK agora armazena em cache o estado do pipeline, o que permite compilar os shaders mais rapidamente, mesmo se o cache do shader do driver for invalidado após uma atualização", explica Philip Rebohle, desenvolvedor do DXVK. "Por padrão, esse recurso está habilitado e os arquivos de cache normalmente são criados no mesmo diretório em que o executável do jogo está localizado."

Para mais detalhes sobre o DXVK 0.80, não deixe de conferir o anúncio oficial, clicando aqui.


FONTE: Phoronix | DXVK

Comentários