Devs da AMD já estão trabalhando no suporte para o EPYC 2 ''Rome'' no Linux


Os desenvolvedores da AMD já deram sinais de que estão trabalhando no suporte para CPUs Zen 2 de 7nm, que devem chegar em 2019, para a plataforma Linux. Em particular, parece que os patches iniciais de suporte estão focados nos processadores EPYC 2 "Rome". Entre as novas mudanças, a que mais se destaca em um patche é a "Add Family 17h, models 10h-2fh support".

De acordo com o site Phoronix, que parece estar conferindo de perto todo o trabalho feito pela AMD no kernel Linux, os modelos Family 17h posteriores até 2Fh (47) são realmente Zen 2. O patch em si para o código AMD64 EDAC está apenas adicionando os novos modelos, mas sem mudanças lógicas reais em comparação com o Zen 1, então, nenhum novo detalhe arquitetônico é revelado por este novo código.

Como os patches iniciais são para o AMD64 EDAC, tudo indica que a AMD já está preparando o kernel Linux para a sua próxima geração de processadores para servidores, isto é, EPYC 2 (Rome), antes mesmo dos modelos Ryzen para desktop. O site também destacou que não notou nenhuma outra correção focada na arquitetura Zen 2 para o kernel Linux pertencente aos outros modelos Family 17h. Também há suporte inicial para xGMI (global memory interconnect) no lado do driver de vídeo AMDGPU para a GPU Vega 20.

Em breve, devemos começar a ver mais códigos de ativação para Zen 2, especialmente relacionados com plataformas de servidor onde os clientes não tendem a executar a versão mais recente do kernel Linux. É importante ter esse suporte de ativação de driver bem à frente do lançamento do hardware, para que possa ser redirecionado para os kernels corporativos/LTS no momento em que os novos processadores chegarem às prateleiras.


FONTE: Phoronix

Comentários