A FSF quer que a Microsoft faça mais para ajudar a combater patentes de software


Após a iniciativa da Microsoft de se juntar à Open Invention Network (OIN) e permitir que grande parte de sua vasta coleção de 60 mil patentes seja agora utilizada por empresas e desenvolvedores que trabalham com o Linux e o ecossistema open source, a Free Software Foundation (FSF) parece ter gostado da decisão, mas quer que a empresa de Redmond faça mais.

A Microsoft entrou para a OIN apenas uma semana depois de ter se juntado à LOT Network para ajudar a combater "entidades de asserção de patentes" (PAEs)      também conhecidas como trolls de patentes. Mas estes anúncios recentes da empresa de Bill Gates ainda não são o suficientes para a FSF. John Sullivan, como diretor executivo da Free Software Foundation, está convocando a Microsoft a:

  1. Fazer uma declaração clara e inequívoca que deixou todas as reivindicações de violação de patente sobre o uso do Linux no Android.
  2. Trabalhe dentro da OIN para expandir a definição chamada de "Sistema Linux", de modo que a lista de pacotes protegidos de patentes inclua tudo o que é encontrado em um sistema GNU/Linux. Isto significa, por exemplo, remover as atuais exclusões arbitrárias e muito intencionais para pacotes na área de multimídia - um dos campos primários de minas de patente para o software livre. Sugerimos que esta definição inclua todos os pacotes no repositório de pacotes públicos padrão do Debian.
  3. Use os royalties de patentes anteriores extorquidos do software livre para financiar a abolição efetiva de todas as patentes cobrindo idéias em software. Isso pode ser feito apoiando esforços de base como a campanha End Software Patents, da FSF, ou pela Microsoft, incitando diretamente o Congresso dos EUA a aprovar legislação excluindo software dos efeitos de patentes, ou ambos. Sem isso, as ameaças podem voltar com uma futura mudança de liderança na Microsoft, ou com mudanças na própria estrutura corporativa e nos acordos de licenciamento da OIN. Esta também é a melhor maneira para a Microsoft mostrar que não pretende usar patentes como uma arma contra qualquer software livre, além do software livre que faz parte da lista específica da OIN.

Obviamente, isso seria uma tarefa difícil para a Microsoft. Mas certamente estaremos à procura de mais surpresas da empresa de Redmond que, sob a direção de Satya Nadella, nos últimos tempos vem fazendo movimentos interessantes para o mundo Linux.

A declaração da Free Software Foundation sobre os anúncios recentes da Microsoft pode ser lida através deste link.


FONTE: Phoronix

Comentários