Suporte open source para FreeSync 2 com HDR estará disponível no Linux a partir de 2019


No próximo ano, é esperado que o tão aguardado suporte open source para o FreeSync 2, da AMD, esteja disponível no Linux com GPUs Radeon. Inicialmente pensava-se que o próximo Linux Kernel 4.20 (que possivelmente pode chegar com versão 5.0) já traria pelo menos o suporte inicial para a tecnologia, porém, agora que seu ciclo de desenvolvimento foi inciado por conta do lançamento do Linux Kernel 4.19, já se sabe que isso não deve acontecer.

Sendo assim, espera-se agora que o suporte para a tecnologia chegue com o Linux Kernel 4.21 (ou 5.1, dependendo de como Linus Torvalds adotará o esquema de versionamento). Além disso, os patches destinados à biblioteca de gráficos Mesa também passaram por várias rodadas de revisões e, provavelmente, serão implementados assim que o kernel Linux estiver pronto. O ciclo de desenvolvimento do Linux Kernel 4.21 (5.1) deve começar nos dias finais de dezembro ou início de janeiro.

Além do suporte para Adaptive-Sync/Variable Refresh Rate (VRR), os desenvolvedores da AMD também estão trabalhando no que eles chamam de "FreeSync 2 HDR", o que permitirá que os usuários Linux possam obter suporte para exibição de conteúdo HDR sem necessariamente ter que recorrer ao driver proprietário.



A adição do HDR para este suporte open source do FreeSync 2 implementa apenas cerca de 200 novas linhas de código. Esta versão mais recente do FreeSync define os requisitos em torno da latência máxima de tela permitida, maior volume de cor, suporte para conteúdo HDR, maior brilho da tela e outras alterações na especificação.

Se as previsões estiverem corretas, a pilha de drivers de código aberto para Linux deve finalmente ser alcançada por esta tecnologia para reduzir ou eliminar tearing, stuttering e input lag nos primeiros meses de 2019 e idealmente a tempo para o Fedora 30, Ubuntu 19.04 e o Atari VCS, caso o console faça uso dos drivers open source.


FONTE: Phoronix

Comentários