Confira alguns testes de desempenho com Total War: WARHAMMER II no Linux


A Feral Interactive lançou recentemente o muito aguardado port de Total War: WARHAMMER II para a plataforma Linux. O jogo é mais um na lista de títulos lançados pela desenvolvedora no sistema do pinguim que conta com suporte para a API gráfica Vulkan que, como muito de vocês já devem saber, entrega um melhor desempenho quando comparado com o OpenGL, como pudemos ver em outros lançamento de games.

Famoso pelos seus benchmarks envolvendo a plataforma Linux, o site Phoronix aproveitou o lançamento do jogo para realizar alguns testes de desempenho com o título no Ubuntu 18.10 utilizando uma variedade de placas de vídeo AMD Radeon e NVIDIA GeForce.

Para executar os testes, foi usado a biblioteca gráfica Mesa 19.0-devel (ainda em desenvolvimento) para as placas de vídeo AMD e, no lado da NVIDIA, foi utilizado o driver de versão 415.18, a primeira atualização estável na série de drivers 415.xx. As GPUs utilizadas são a Radeon RX 580, Radeon R9 Fury, Radeon RX Vega 56, Radeon RX Vega 64, GeForce GTX 970, GeForce GTX 980, GeForce GTX 980 Ti, GeForce GTX 1060, GeForce GTX 1070, GeForce GTX 1070 Ti, GeForce GTX 1080, GeForce GTX 1080 Ti, GeForce RTX 2070 e a GeForce RTX 2080 Ti.

Outras configurações da máquina incluem um processador Intel Core i9-9900K (rodando a 5 GHz) e 16 GB de memória RAM. Os testes mostrados aqui foram feitos em resoluções de 1080p e 4K, bem como com as configurações de gráficos do jogo no Médio, Alto e Ultra. Sem mais delongas, confira os resultados:

Testes de desempenho em 1080p

Em 1080p com as configurações de gráficos no Médio, todas as placas de vídeo testadas conseguiram entregar uma média acima dos 60 FPS. Em termos do desempenho das GPUs Radeon (com o driver RADV) em comparação com as GeForce, a RX 580 estava funcionando em sintonia com a GTX 1060, enquanto que a RX Vega 64 estava um pouco à frente da GTX 1070:



Com as configurações gráficas no Alto, ambas as RX 580 e GTX 1060 apresentaram uma média na casa dos 60 FPS para esta cena de batalha bastante exigente. Então, provavelmente seria mais ou menos a experiência jogável para este jogo portado para o Linux com a Vulkan. As GPUs higher-end continuaram entregando desempenho com facilidade:





Por fim, nos testes de 1080p, com o jogo rodando com as configurações no Ultra, a GTX 1070 e a RX Vega 64 estavam entregando uma média de 60 FPS. Pelo menos o desempenho entregue por ambas as GPUs da NVIDIA e AMD está muito apertado no lançamento do jogo no Linux, o que é muito interessante para ver até que ponto o suporte do driver de código aberto RADV para as placas Radeon pode oferecer:



Agora com a resolução 1440p

Com o título rodando na resolução 1440p (também conhecido como "Quad HD"), em configurações de qualidade média, a GTX 980 Ti e a RX Vega 56 conseguem entregar 60 FPS:



Ao elevar as configurações de qualidade visual para Alto, a GeForce GTX 1080 e modelos superiores ainda estavam fornecendo uma média acima dos 60 FPS:



Nos últimos testes da resolução 1440p, nas configurações gráfica no Ultra, a GeForce GTX 1080 Ti e a RTX 2080 Ti ainda conseguiram uma média acima dos 60 FPS:





Total War: WARHAMMER II na resolução 4K

Com o título na resolução 4K, a GeForce GTX 1080 Ti e a RTX 2080 Ti ainda podem oferecer cerca de 60 FPS ou mais para este game usando a Vulkan no Linux:





Em 4K, com as configurações gráficas do jogo no Alto, a GeForce RTX 2080 Ti ainda era capaz de rodar acima de uma média de 60 FPS:





Essa é a visão atual do desempenho de Total War: WARHAMMER II no Linux que, por sinal, está funcionando muito bem no sistema do pinguim com o poder da Vulkan. Isso é possível graças a Feral Interactive, que tem adotado a API gráfica em seu mais recentes ports de jogos.


FONTE: Phoronix

Comentários