AMD quer contratar mais pessoas para sua equipe de desenvolvimento de drivers para Linux


A AMD anunciou recentemente que está contratando mais pessoas para expandir a sua equipe de desenvolvimento de driver open source para Linux. A empresa pretende contratar cerca de dez novos integrantes para trabalhar em suas contribuições para o kernel Linux, a pilha gráfica Mesa (no lado do OpenGL), bem como com a pilha multimídia do Mesa, o backend do compilador LLVM e os containers Linux.

Isso é muito empolgante, já que é o maior esforço que ouvimos da AMD para expandir sua equipe focada em gráficos para Linux; normalmente, de vez em quando, vemos postagens de emprego procurando apenas um candidato ou dois de cada vez.

Quanto ao tamanho atual de sua equipe trabalhando no lado dos gráficos para a plataforma Linux, não há uma figura pública sólida. Sua equipe focada no sistema do pinguim expandiu bastante nos últimos anos desde a chegada do AMDGPU-PRO/Radeon Software for Linux, onde o mesmo driver de DRM (Direct Rendering Manager) do kernel é usado agora, em vez de depender mais dos componentes (antigos) do Catalyst, dos esforços do GPUOpen/ROCm e assim por diante. Mas independentemente disso, certamente está crescendo e parece estar planejando uma expansão significativa em 2019.

Os interessados em potencialmente trabalhar para a AMD em seu escritório em Markham (Ontário, Canadá) podem aprender mais sobre as vagas de emprego através desta publicação oficial da empresa. O anúncio é intitulado "Linux Developer (Machine Learning)" e faz muitas referências ao aprendizado de máquina, mas a empresa realmente está contratando pessoas para trabalhar nos drivers de vídeo para Linux.


FONTE: Phoronix

Comentários