Intel quer suportar a instrução FSGSBASE no Linux para melhorar o desempenho de suas CPUs


Já faz algum tempo que os desenvolvedores da Intel que contribuem com códigos para o kernel Linux vem trabalhando no suporte para a instrução FSGSBASE, o que deve ajudar no desempenho dos processadores da empresa. A mudança deveria estar presente no Linux Kernel 5.3, mas foi revertida devido a "erros sérios" na implementação. Agora, a Intel publicou uma versão revisada desse suporte.

A instrução permite a leitura/gravação no FS/GS BASE a partir de qualquer privilégio e deve ajudar no desempenho em áreas como a alternância de contexto que foi prejudicada no último ano e meio devido a mitigações para falhas de segurança como Spectre, Meltdown e Foreshadow. Programas de espaço do usuário como, por exemplo, Java também podem otimizar seu desempenho usando a própria instrução para evitar chamadas do sistema para editar o FS/GS BASE.

De acordo com o Phoronix, testes realizados pelo próprio site com o FSGSBASE do início deste ano com CPUs Intel confirmaram o potencial de obter melhorias no desempenho, principalmente nas áreas afetadas pelas várias mitigações implementadas para solucionar problemas de segurança.

Portanto, com a oitava versão desses patches, que trazem o suporte para a instrução, há uma variedade de correções de código para facilitar a revisão e fechar os erros descobertos ainda restantes.

Mas, dado o momento desta nova rodada de patches, é improvável que o código chegue ao Linux Kernel 5.4, que terá sua janela de mesclagem aberta neste fim de semana. Como tal, é possível que a novidade chegue com o Linux Kernel 5.5, sendo esse o primeiro lançamento estável de 2020.


FONTE: Phoronix
Comentários