A Collabora está aprimorando o kernel Linux para suportar melhor os jogos do Windows

Durante o evento virtual Open-Source Summit Europe, da Linux Foundation, houve um resumo de todo o trabalho já feito até agora para aprimorar o kernel Linux para suportar melhor as ferramentas Wine e Proton/Steam Play com foco especialmente nos jogos do Windows rodando no sistema do pinguim, com a Collabora aproveitando a ocasião para revelar os seus mais recentes esforços. A apresentação foi feita por um dos engenheiros da empresa de consultoria open source, Gabriel Krisman Bertazi, que falou sobre seu trabalho nos últimos anos em melhorar o kernel Linux para dar suporte às necessidades da Valve de rodar jogos do Windows no Linux com o Steam Play. A companhia tem sido um dos principais parceiros da Valve neste esforço junto com a CodeWeavers, além da Valve contratar vários outros desenvolvedores para aprimorar os drivers de vídeo open source para Linux. Durante a sua apresentação, o engenheiro falou um pouco mais sobre seus esforços no suporte a manipulação opcional de arquivo e diretório insensível a maiúsculas e minúsculas em sistemas de arquivos do Linux, melhorias de sincronização de thread que ainda estão em andamento com o "futex2" e seu foco mais recente em emulação de chamada de sistema ou a capacidade de redirecionamento de usuário syscall, que a empresa espera implementar no Linux Kernel 5.11, no próximo ano e que pode ajudar sistemas de DRM e anti-cheat dos games. Quem estiver curioso e quiser saber mais sobre esses tópicos pode ver este PDF da apresentação no Open-Source Summit Europe 2020. FONTE: Phoronix
Comentários