Em 2021, suporte para Wayland no KDE Plasma estará ''pronto para produção''

Responsável por manter e melhorar a qualidade geral de todos os softwares feitos pela comunidade KDE, Nate Graham compartilhou uma prévia do roteiro do KDE Plasma para 2021. Entre as novidades, está o suporte para impressão digital em toda a experiência do ambiente gráfico, desde login e telas de bloqueio até em ferramentas como KAuth e Polkit. O trabalho de encanamento necessário para dar suporte a isso já está em andamento e novas melhorias devem chegar nos próximos meses. Contudo, acreditamos que o maior destaque fica por conta do suporte aprimorado para o Wayland (em poucas linhas, um substituto para o X.Org Server). A situação do KDE Plasma com Wayland melhorou nos últimos doze meses. Embora não seja a sessão de login padrão para a grande maioria, que ainda precisa usar o X.Org Server, está muito mais utilizável agora do que em meados do ano passado. "Vou ser sincero: antes de 2020, a sessão do Plasma Wayland parecia uma bagunça para mim. Nada funcionou corretamente. Mas tudo isso mudou em 2020: de repente, as coisas começaram a funcionar corretamente. Espero que a tendência de trabalho sério e concentrado do Wayland continue em 2021 e, finalmente, torne a sessão do Plasma Wayland utilizável para um número crescente de fluxos de trabalho de produção", disse Nate Graham. Além disso, os desenvolvedores planejam melhorar a aparência do tema Breeze padrão do Plasma (espere algo “super moderno e incrível”) e substituirá o celebrado launcher (menu) de aplicativos Kickoff por uma alternativa mais nova e mais moderna.
Os desenvolvedores do KDE desejam criar uma “pilha de software pronta para hardware convencional”, um objetivo que Nate Graham sente que eles estão perto de realizar. “Precisamos continuar trabalhando e começar a pensar nas próximas etapas: mais parcerias de hardware, coordenação mais próxima com distros e mais esforço de engenharia para nossa própria distro Neon”, concluiu. "2021 será um ótimo ano para os usuários do KDE". FONTE: OMG! Ubuntu!
Tags :
Comentários